Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogue do Gato

Este gato habitou as capas da revista PCGuia durante muitos anos. Agora tem uma coluna na secção Boot de cada número em que dá uma visão felina acerca de tecnologias.

Blogue do Gato

Este gato habitou as capas da revista PCGuia durante muitos anos. Agora tem uma coluna na secção Boot de cada número em que dá uma visão felina acerca de tecnologias.

A City Labs, uma empresa canadiana, fabrica baterias que usam Trítio, um isótopo radioactivo do Hidrogénio usado por exemplo em relógios e instrumentação aeronáutica. É o que faz com que estes objectos brilhem no escuro.

O Trítio é ocorre naturalmente em quantidades diminutas, mas é também um subproduto das reacções nucleares que ocorrem dentro dos reactores comerciais, isto faz com que exista em quantidades que permitem a sua utilização comercial.

Estas baterias existem em 0,75 e 3 volts e foram pensadas para aplicação em situações onde seja dificil a sua substituição ou em sítios em que haja uma grande amplitude térmica (-50° C até 150° C).

Neste momento estas baterias custam milhares de dólares, mas assim que a empresa conseguir baixar os custos de fabrico poderemos ter pilhas atómicas nas prateleiras dos supermercados.